As 10 palavras que tem de evitar

As 10 palavras que tem de evitar

Mariana Braga
2018-05-24
Falar corretamente nem sempre é fácil e, por vezes, por falta de reflexão, cometemos erros no nosso discurso. Para o tornar mais correto e confiante, devemos fazer o esforço de evitar certas palavras. Anote!

Coisa

Comecemos pelo início. Temos todos de parar de chamar “coisas às coisas” a torto e a direito. Isto não tem significado nenhum e não faz sentido utilizar esta palavra. Se não tem forma melhor para descrever essa “coisa” ou substituí-la por outra palavra, simplesmente não formule uma frase.


Tipo

Usar esta palavra no seu discurso faz com que passe uma imagem de incompetência e uma enorme falha de comunicação. Não queira isso.


Nunca ou Sempre

Tanto uma como a outra são palavras muito definitivas. Estes termos tendem a exagerar o seu discurso e eliminam quaisquer possibilidades, por isso tente evitar para não perder oportunidades em vão.


Mas

Esta é simples: usar esta conjunção anula tudo aquilo que foi dito ou escrito antes. Mesmo que não seja esse o seu objetivo, reformule as frases de modo a evitar o “mas”. 


Provavelmente

Este advérbio não é mais do que uma incerteza. Ao pronunciar-se desta forma vai revelar falta de confiança no seu discurso. 


Etc

Esta palavra não tem um significado específico e vai gerar confusão porque não saberão o que quererá dizer.


Acho

Não, não tem de achar nada: tem de pensar. Comece a substituir um verbo pelo outro e vai sentir uma mudança radical na confiança com que discursa. Confie em nós.


Fui

Calma, nós vamos explicar: usar o verbo “ir” pode soar minimalista, já que há melhores formas de se dizer que chegou a algum lado. Para quê dizer que foi até ao parque se pode construir uma frase mais completa substituindo por verbos como “conduzir” ou “caminhar”. 


Muito

O problema desta palavra é que, em excesso, pode revelar falta de vocabulário. Se quer quantificar, aponte dados, diga números. Se quer descrever algo ou alguém não se fique por um “muito triste” ou “muito bonito”, pense em adjetivos maiores. Prometemos que vai enriquecer o seu discurso.


Tentar

Evite expressões como “vou tentar” ou “podemos tentar”. Este verbo transmite a sensação de falha e não é o que pretendemos. É preferível apenas esforçar-se e, caso não consiga, reconhecer o erro, do que ficar apenas pela tentativa. Faça acontecer!