Backup -  não perca nada!

Backup - não perca nada!

Paula Sá
2018-04-12
O backup é sinónimo de segurança. Neste artigo, explicamos-lhe a importância de termos sempre cópias dos nossos ficheiros.

Fazer backup é duplicar a informação que tem num determinado dispostivo eletrónico e passá-la para um disco externo, uma pendrive ou um dvd. Também pode optar por colocar a sua informação na nuvem (como o iCloud, a Dropbox ou o Google Drive), e assim, fica diretamente na Internet em segurança. 



De salientar que existem 3 tipos de backup:


Backup completo: copia todos os ficheiros selecionados e marca-os como ficheiros que passaram por backup.


Backup incremental: copia apenas os ficheiros criados ou alterados desde o último backup, e marca-os como ficheiros que passaram por backup.


Backup diferenciado: copia ficheiros criados ou alterados (diferentes) desde o último backup normal ou incremental. Não marca os ficheiros como ficheiros que passaram por backup, ou seja, este vai armazenando todas as modificações feitas desde o último backup normal. 



Seja qual for o tipo de backup, esta é uma forma de garantirmos que nunca perdemos os nossos ficheiros e deve se um hábito regular. Em caso de problemas técnicos, vírus, arquivos danificados, roubos ou outras situações onde percamos o acesso aos nossos arquivos, é importante garantirmos um plano B.


Poderá guardar fotografias, vídeos, documentos digitalizados, música, e-mails, entre outras coisas. No caso das empresas, o backup é indispensável: perder todos os projetos, histórico de faturação ou outros documentos importantes seria um problema grave.


Por isso, já sabe, a nível pessoal e/ou profissional, não se esqueça de fazer backup daquilo que é mais importante para si!