Como criar o logótipo ideal: o guia completo!

Como criar o logótipo ideal: o guia completo!

Mariana Braga
2018-02-24
Quando uma marca tem um logótipo forte, é facilmente lembrada. Este é o maior desafio de uma empresa: fazer do logo a sua imagem, atribuindo-lhe a principal representação do seu negócio.

É importante começar pelo início e perceber que não há regras exatas para criar o logótipo ideal para a sua marca e que está inteiramente dependente da sua criatividade enquanto designer.


Qual é a importância de ter um logótipo?

Quando uma marca é criada, os primeiros passos passam pela criação da sua identidade e daí os rascunhos para o logótipo que a irá representar. Ainda que, há alguns anos, muitas empresas não dessem a devida atenção a este fator, hoje em dia, são raras aquelas que não apostam no seu design e comunicação. O desenvolvimento económico e a procura de consumidores são dois dos principais motivos que levam a esta necessidade constante de destaque e investimento por parte das empresas.

Para os consumidores, uma marca que tem o seu logo transmite uma imagem de confiança e profissionalismo. Para além de ser a primeira imagem que o público tem acesso, o logótipo passa a primeira ideia dos seus serviços e da sua empresa. Mais importante, ter um logo forte ajuda o seu público a lembrar-se do seu negócio.  


O que saber antes de desenhar o logo?

Existem algumas perguntas que o podem ajudar a reunir todas as informações para a criação do seu logótipo.

1. Por que é que estamos aqui?

2. O que fazemos?

3. O que nos diferencia?

4. Para quem trabalhamos?

5. Quais são os nossos valores?

Depois de obter as respostas e de fazer a sua análise é essencial ser flexível durante o processo de criação e estar aberto a novas propostas e mudanças. Por vezes, a teoria não funciona na prática como planeado e aquelas ideias que não pareceram concretizáveis no papel, se forem melhoradas podem ser a solução que procura.


Qual é o tipo de logo que se adequa melhor à sua marca?

Decidimos dividir os tipos de logótipos para o ajudar na hora de escolher como quer o seu.

Tipográficas: utiliza-se apenas letras e fontes, mas com um design que as destaca.

Representativas: está diretamente relacionado com o tipo de empresa. (exemplo: uma loja de tecnologia usar um computador no seu logótipo).

Abstratas: são construídas de forma mais trabalhada para dar valor ao logo; neste caso é necessário ter o capital suficiente e a dedicação para criar um logo que identifica o que a sua empresa representa.


A força do logo é o poder de exprimir a história da sua marca através do seu design, por isso é importante obter um conceito forte que se equilibre no seu sucesso. 

Compreender que cada empresa tem de ir ao encontro de um logótipo que responda corretamente à sua filosofia de trabalho é o passo obrigatório para não cair no erro de ser vista sem credibilidade e coerência. Qual seria o sentido de uma discoteca ter um logótipo clássico? 


Os 10 pontos que não pode esquecer:

1. É preciso que se adapte a qualquer lugar ou formato, por isso é necessário criar duas versões.

2. Preveja várias situações: a cor é crucial para o destaque do logo. Num fundo colorido, funciona ou é preciso por uma caixa branca à volta?

3. Escolha apenas uma tipografia. Esta decisão é uma parte crítica do processo. Algumas marcas confiam o seu logo a uma só tipografia para transmitir a sua mensagem.


Dica 1: Experimente criar a sua própria fonte e personalize o tamanho, as maiúsculas e a espessura das linhas.

Dica 2: Se usar uma fonte já existente, aposte nas paletas de cor e no seu estilo. 


4. Não é obrigatório combinar um símbolo com texto. Mas uma marca que aposta em símbolos fortes facilita o reconhecimento e tem mais peso na memória dos consumidores.

5. Explore combinações de letras. Quais são as letras principais da sua marca? Rascunhe várias tentativas para juntar as inicias ou destacar alguma.

6. Não se esqueça de verificar se vai ter problemas caso passe o logótipo para preto e branco.

7. Não abuse do degradê. Foque-se no essencial.

8. Seja minimalista.

9. O logótipo deve ser capaz de ser utilizado em várias situações, como em outdoors, peças de roupa ou até numa parede. Certifique-se que causa impacto em qualquer formato.

10. Deve ser intemporal. Mudar o logótipo todos os anos não é saudável para a sua empresa, por isso é importante criar uma imagem que se mantenha durante vários anos. Isto não significa que o possa modificar, mas sim, manter a sua essência.

Como escolher a cor?

A combinação de cores é um passo imprescindível para o sucesso do seu logótipo. Para o ajudar neste ponto, escrevemos um artigo inteiramente dedicado à paleta de cores e a sua importância na hora de escolher uma para a sua marca.


Posto isto, concluímos que o maior objetivo de uma marca é ser reconhecida pelo seu logo. É importante que seja facilmente conhecido mesmo sem qualquer nome escrito. Se conseguir isso, tem o logótipo perfeito!