Os 5 erros que tem de evitar nas redes sociais

Os 5 erros que tem de evitar nas redes sociais

Mariana Braga
2018-06-30
A maioria das empresas têm apostado numa comunicação online, mas nem sempre o fazem da maneira mais eficiente. No Dia Mundial das Redes Sociais, trazemos-lhe os cinco erros mais comuns que podem ser facilmente evitados.

Nos últimos anos, as redes sociais ganharam uma força gigante e as empresas começaram a sentir a necessidade de marcar a sua presença na Internet. Esta assiduidade nas redes sociais é uma ferramenta fundamental da comunicação, principalmente para fortalecer a relação entre a marca e os consumidores. No entanto, é frequente vermos publicações e campanhas mal executadas que não atraem a atenção do público nem geram qualquer tipo de interação. Tome nota dos próximos pontos para não voltar a falhar.


1. Não controlar o conteúdo

Uma falha frequente por parte das marcas que iniciam um plano de comunicação online é pensarem que basta criar uma conta que os lucros começam a surgir. Não funciona assim.

Desde o momento em que as estratégias são idealizadas, é importante identificar os objetivos e cada passo a tomar, de forma a aumentar a participação no mercado e desta maneira, conquistar e expandir o público. Este é um projeto que para além de necessitar de um investimento na implementação das ações, necessita ainda da sua manutenção. Posto isto, é preciso que as publicações sejam supervisionadas, de forma a evitar quaisquer erros gramaticais ou eventualmente, alguma crise que possa surgir com os clientes.

Claramente, torna-se obrigatório criar conteúdo relevante e criativo que envolva o público. Não se pode esquecer que está a trabalhar com plataformas de comunicação onde as pessoas esperam receber teor que não está disponível nos outros media. Não adianta fazer publicidade aos seus produtos e serviços num espaço de interação. Estude a rede em que a sua empresa se encontra e produza artigos relacionados com a sua marca e varie entre os vários formatos – vídeo, foto, texto e links.


2. Não planear as publicações

O objetivo central da presença da marca nas redes sociais passa por ganhar notoriedade e aumentar a interação com o seu público. Para isto surgir é preciso assegurar uma certa regularidade nas publicações. Hoje em dia, uma semana sem qualquer tipo de atividade, já é considerado abandono.

Para além de mostrar compromisso diário para com a marca e os seus seguidores, é essencial existir uma boa variedade de posts e tópicos para deixar o público interessado e fã da sua página. Se possível, seria interessante criar um cronograma com o conteúdo que pretende publicar, de forma a controlar o seu feed e nunca deixar os seus seguidores sem artigos. Existem várias aplicações que o ajudam na agenda e programação das suas publicações para que se publiquem automaticamente.


3. Não responder aos comentários dos seguidores

A maior finalidade das redes sociais será sempre estabelecer diálogos e relações, tornando assim a interação possível. Desta forma, é crucial para a marca envolver o seu público e encorajar a sua relação. Se alguém toma a prontidão de escrever uma crítica, é importante não ignorar. Lembre-se de que as relações, apesar de virtuais, devem ser humanizadas. Sendo assim, para além de conseguir ganhar feedback para melhorar os seus produtos ou serviços, reforçará a relação com os seus seguidores.

A gestão de redes sociais não fica apenas pela publicação e manutenção de posts, mas também pela atenção prestada aos clientes. Isto, evidentemente, passa por escutar as suas opiniões. E, ao contrário do que possa pensar, independentemente da dimensão da sua página, é possível ter controlo sobre o que as pessoas escrevem. Existem ferramentas como a Mention que o alerta sempre que a sua marca for mencionada.


4. Não ser autêntico

Atualmente, ter uma página no Facebook, no Instagram ou no Twitter é algo tão comum, que as empresas sentem a necessidade de se sobressair. Para isto acontecer, é fundamental que cada marca tenha personalidade e mostre ao seu público os valores e convicções com que trabalha. Seguramente, as pessoas tornar-se-ão fãs, não só do produto ou do serviço, mas também da identidade da empresa.

É imprescindível ser autêntico. A chave de um bom relacionamento entre a marca e o seu cliente é encontrar a essência entre o seu lado pessoal e o lado técnico. Isto apenas significa que tem que se esforçar sempre para ser o melhor profissional, expondo o carácter da empresa.


5. Não contratar um especialista em redes sociais

As redes sociais atuam num ambiente informal e esta ideia faz com que, por vezes, as empresas não encarem esta área com tanta importância como deveriam. É frequente as corporações deixarem a gestão das suas páginas nas mãos de agências criativas, que desenvolvem a comunicação digital de cada marca.

A presença de um profissional especializado faz com que seja possível obter um melhor retorno desta fonte de negócio. É essencial haver um planeamento e um especial cuidado na manutenção das páginas online. A internet é um meio sensível e seria rentável recorrer a uma agência de comunicação e marketing que tem os estudos e o conhecimento que assegura a sua marca a tirar vantagem do investimento.

Na Visual MO unimos uma equipa ágil e responsável que valoriza a sua marca e trabalha com dedicação para o ajudar a dinamizar a sua empresa.