Ser criativo quando já tudo foi inventado

Ser criativo quando já tudo foi inventado

Mariana Braga
2018-05-14
A criatividade é o que nos move a sermos melhores, a evoluir e a querer mais. Mas será que nos dias de hoje, em que tudo já foi idealizado, conseguimos surpreender? Neste artigo, damos-lhe a resposta!

1. Seja curioso! Faz sentido, certo? A nossa dica: faça perguntas! Sempre que um problema demora a ser resolvido, normalmente o erro está na forma como coloca a pergunta. Pensar em ideias novas exige que façamos novas interrogações e, desta maneira, pensarmos de formas diferentes, por isso, novas respostas podem surgir quando muda a pergunta.

2. Leia (muito!). Lembra-se do último livro que leu ou faz parte do grupo que nunca mais pegou num livro desde que terminou a escola? Já pensou que a informação que procura pode já ter sido escrita por alguém que estudou esses mesmos assuntos? Vá até uma biblioteca e procure. Siga este hábito e alimente a sua capacidade intelectual.

3. Não tenha medo de arriscar. Esta deveria ser a primeira dica, na verdade! O que detém muitas pessoas de alcançarem sonhos ou objetivos é o medo de falhar. E aqui vai um cliché bonito, mas verdadeiro: se não falharmos, não temos maneira de saber se chegamos ao sucesso. Normalmente, as pessoas com mais capacidade criativa arriscam em novos projetos e não temem o seu otimismo. É por aí que tem de ir: deixar que o seu otimismo lhe dê a confiança que precisa para desenvolver novas ideias!

4. Consuma conhecimento. Programas de entretenimento, documentários, na internet ou na televisão, hoje em dia, há inúmeros disponíveis, sobre os variados assuntos que possa estar à procura. E é tão fácil encontrá-los.

5. Procure. Sejamos realistas: a informação que precisa não vai simplesmente cair-lhe nas mãos. Estar disposto a pesquisar novas formas de aprendizagem é uma garantia de evolução. Tem de perceber o que pode melhorar e que há sempre novas formas de chegar onde quer e que o importante é estar aberto a novas sugestões e ideias. Ser pró-ativo é a chave do sucesso!

6. Faça exercícios criativos. Pinturas, sudoku ou jogos de memória... há milhares de atividades que estimulam a parte criativa do seu cérebro. Isto fará com que pense mais rápido e de forma criativa. Aposte nisso!

7. Ouça música. Para alguns pode ser um fator distração, mas por cá, a opinião é unânime! A música ajuda-nos, efetivamente, a focar-nos nas nossas tarefas. Não lhe vamos dar uma playlist (talvez num próximo artigo, who knows?!), mas a liberdade de escolher o tipo de música com que se identifica mais e se sente mais confortável (e concentrado!) para trabalhar. Tente e depois diga-nos alguma coisa.

8. Escreva as suas ideias. Aconselhamos a andar sempre acompanhado de um bloco de notas. Se preferir, a aplicação das notas do seu telemóvel também é uma boa solução. A intenção é apontar sempre tudo o que está a pensar, para não só não cair no esquecimento, mas para conseguir ter uma linha de pensamento mais concreta. Confie em nós, esta é fundamental!

9. Partilhe o seu conhecimento. É importante estar recetivo à opinião dos outros e ao que têm para lhe transmitir. É uma forma garantida de aprendizagem. Partilharmos as nossas ideias com quem tem, efetivamente, interesse em ouvi-las dá-nos uma visão real do que temos em mente e ajuda-nos a organizar os nossos pensamentos.

10. Seja ativo. Não nos vamos alongar neste ponto. No fundo, é crucial não parar! Qualquer ideia que tenha, invista tempo e vontade.