Storytelling - vamos contar-lhe uma história!

Storytelling - vamos contar-lhe uma história!

Paula Sá
2018-06-12
O storytelling tem sido um forte aliado de grandes marcas mundiais. Já não basta dizer que um produto é bom, temos de o sentir, e para sentirmos, as nossas emoções precisam ser despertadas. Mas como?

Se não está familiarizado com este termo, vamos dar-lhe a mais simples explicação de todas: storytelling significa contar uma história.  Pense na palavra:

story = história

telling = contar/dizer 


É fácil de associar este termo a artes como o cinema, a literatura ou a televisão porque sabemos que estes são os sítios onde nos contam histórias. A associação que é pouca feita é com o marketing e a publicidade mas são as áreas onde é primordial fazer storytelling, seja para promover a marca, um produto, um serviço como também para motivar os colaboradores dentro da empresa.


É importante que a história consiga despertar emoções e, para isso, precisa ser interativa, realista e apelativa. Tem de pensar nos seguintes pontos:

- o que vai contar

- a quem vai contar

- por que quer contar

- quando quer contar

- como quer contar

- onde quer contar


Lembre-se que contar uma história interessante é a melhor forma de conseguir captar a atenção de alguém. Muito mais do que fazer uma simples afirmação, contar uma (boa) história pressupõe a envolvência de quem nos está a ouvir (e/ou ler), o que geralmente cria uma interação ou uma reação.


Mas afinal, como se faz storytelling?

Podemos dar este exemplo: imagine que a história é a chuva. O “telling” é a forma como fala dela.

Uma marca que é especialista em storytelling é a Coca-Cola. Vejamos, a Coca-Cola é das bebidas mais vendidas no mundo, então, quando eles vendem um produto, não se focam nos seus produtos, mas sim nas emoções às quais a marca se associa: a família, os amigos, a alegria, os bons momentos, a felicidade e os sentimentos. Pode ver aqui este exemplo.


Lembre-se que os consumidores compram mais pela emoção do que pela razão até porque nós associamo-nos às marcas pelo que nos fazem sentir. Por isso, crie empatia e conexão com o seu público. Tente criar uma história para a sua marca: crie personagens, momentos, partilhe mensagens, defina o conceito e deixe que o seu público se consiga aproximar da sua marca de outra forma, mais pessoal, intrínseca e profunda.